Dicas

Boas maneira e etiqueta são conceitos ultrapassados?

Especialista aponta dicas para uma convivência harmoniosa

Ter boas maneiras e respeitar regras de etiqueta parecem ser conceitos ultrapassados para algumas pessoas que tendem a adotar um comportamento mais intolerante e agressivo. Fato é que, para uma convivência mais harmoniosa em sociedade, é necessário preservar alguns princípios que garantam o respeito mútuo. O que dizer então sobre a importância dos “bons modos” nos círculos sociais mais altos e restritos?

Anna Bey, a criadora da Escola da Elite – um programa de treinamento para as “aspirantes” a um lugar nas altas esferas, denominado “Sete Passos para a Alta Sociedade” -, considera que, mesmo para aqueles que não tiveram o privilégio de uma educação extremamente refinada e qualificada, a observação de determinadas regras e comportamentos é fundamental para gerar uma imagem positiva e garantir o seu espaço pessoal e profissional em qualquer ambiente.

Segundo a instrutora do curso, as boas maneiras estão relacionadas a um comportamento social baseado na tradição, refletem os nossos valores e a nossa moral. “Trata-se de agir apropriadamente dentro de um padrão definido pela sociedade, é uma expressão de educação e conduta”. A etiqueta, por sua vez, representa a forma prática das boas maneiras, o modo de agir. Mas por que os dois conceitos ainda são importantes? Anna diz que “você sempre deve preservar a sua natureza, mas ter boas maneiras e etiqueta é uma demonstração de respeito pelas pessoas. Em contrapartida, você obterá mais apreciação e simpatia. As pessoas tendem a levar mais a sério quem sabe se comportar em qualquer ambiente”.

A especialista cita quatro dicas fundamentais que propiciam maior segurança e evitam constrangimentos desnecessários:

  • Respeite o outro, a sua privacidade e o espaço de cada um. Seja educado e pontual. “Por favor” ou “com licença” são expressões mágicas;
  • Tenha apreço pelo próximo e exercite a gratidão. Agradeça sempre e ofereça uma mão amiga a quem precisa. Estabeleça um contato visual, faça com que as pessoas sintam-se especiais e valorizadas;
  • Peça desculpas, ajude e seja gentil. Tenha empatia, trate as pessoas da forma como gostaria de ser tratado, deixando-as confortáveis em qualquer situação;
  • Demonstre interesse, seja curioso sem parecer intrometido e invasivo. Escute e interaja, não ignore.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.