Cidade

Moradores do Cabuçu recebem certificado de curso de gastronomia

Cinquenta moradores da região do Cabuçu receberam nesta sexta-feira (2) certificados de conclusão dos cursos de Panificação Artesanal com Ênfase em Pizzaria e de Técnicas de Gastronomia no Hotel Santa Mônica. A iniciativa da Prefeitura, em parceria com o hotel e o Fundo Social de Solidariedade, é voltada a pessoas de baixa renda, objetivando a inserção no mercado de trabalho e ainda servir de alternativa de renda familiar.

Representando o prefeito Guti, o secretário de Desenvolvimento e Assistência Social, Alex Viterale, agradeceu a parceria com o hotel e ressaltou a importância da qualificação profissional. “Sinto-me honrado de estar aqui. Agradeço ao hotel por ter aberto suas portas para a realização dos cursos. É como o prefeito sempre diz: as parcerias são de suma importância e o poder público precisa delas para atingir mais pessoas. Aproveito para parabenizar cada um dos alunos. Se não fosse pelo empenho e dedicação de vocês, talvez não tivessem concluído. Formar-se e qualificar-se é dar um passo à frente”, afirmou Viterale.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade, Elen Farias, cumprimentou todos os presentes e fez uma saudação especial aos alunos. “Desejo sucesso a cada um de vocês e que alcancem seus objetivos”, disse.

Já a gerente operacional do Santa Mônica, Lane Gomes dos Santos, lembrou que a parceria com a Prefeitura existe desde 2011. “Espero de coração que ela continue porque é muito importante para o bairro. Os professores da Prefeitura são dedicados e muito bons. Parabenizo também os alunos que com força e determinação venceram esta etapa”, disse Lane.

O evento contou ainda com a presença do delegado da 9º DP, Fulvio Mecca, que desejou que os alunos que se formaram colham bons frutos na vida.

Casado e pai de dois filhos, Alessandro Aparecido de Lima, 47 anos, recebeu o certificado de Técnicas de Gastronomia. “Gosto de cozinhar desde criança. Pretendo ter um uma lanchonete um dia. Gostei muito do curso porque aprendi muitas coisas”, disse Alessandro, que trabalha com venda de produtos de higiene e vê no curso uma oportunidade de complementar a renda da família.

Estudante do 1º ano do Ensino Médio, Lívia Alexsandra dos Santos, 17 anos, está desempregada e acredita que a formação a credencie para arrumar um trabalho. “Espero que o curso ajude a arrumar um emprego. Gostei muito e já faço bolo em casa. Pretendo um dia ter uma loja de bolo, lanchonete ou restaurante”, disse Lívia, que mora no Recreio São Jorge, região do Cabuçu.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.