Sem categoria

Sesc Ipiranga recebe a cantora francesa Camille Bertault em sua primeira turnê pelo Brasil

Compositora e intérprete faz homenagem a John Coltrane em novo disco e revela influência brasileira

No dia 1/2 o Sesc Ipiranga recebe a cantora e compositora francesa Camille Bertault, que desembarca para sua primeira turnê no Brasil. Camille apresenta o show do disco “Pas de géant“, lançado pela Sony França através do selo especializado em jazz OKeh Records, de Nova York. Acompanhada por Cuca Teixeira (bateria), Daniel Grajew (piano) e Carlinhos Noronha (baixo), a cantora traz no repertório clássicos do jazz, canções de seu primeiro álbum e músicas do seu mais novo disco.

O Álbum

“Pas de géant” é uma homenagem a “Giant Steps” de John Coltrane. Camille foi inicialmente descoberta nas redes sociais, virando um fenômeno com quase um milhão de views com seus scats (improvisações vocais) em clássicos do jazz, incluindo “Frevo Novo”, de Hermeto Pascoal.

Com produção musical do arranjador e trompetista Michael Leonhart, Camille interpreta, em “Pas de géant”, Maurice Ravel, Serge Gainsbourg, Françoise Hardy, além de composições próprias. Neste novo disco, a artista revela seus caminhos musicais, como piano clássico, chanson francesa, Gainsbourg, musicais, Michel Legrand, Jacques Demy e, é claro, jazz e música brasileira, ambos influências muito fortes em suas canções.

A Trajetória

Filha de um pianista de jazz amador, Camille sempre esteve cercada de música. Sua formação está sempre referenciada pelas aulas no conservatório, onde ouvia os grandes nomes da música erudita (Ravel, Debussy, Chopin, Scriabin), ao mesmo tempo que desenvolve uma paixão por estilistas vocais do Brasil (Elis Regina, Djavan, Cesar Camargo), bem como nomes internacionais do naipe de Jeff Buckley, Björk, Fiona Apple, Léo Ferré, Barbara e Serge Gainsbourg.

Quando tinha vinte anos se rebelou e fechou suas pontuações, mudou-se para uma aula de teatro, escrevendo e atuando em peças para crianças. “Eu comecei a cantar em um estilo de cabaré, em algum lugar entre um narrador e ator. Mas foi o jazz que me enfeitiçou”. Por acaso, ela acabou no Conservatório de Paris, que lhe deu um treinamento sólido em harmonia, composição e canto de jazz. Camille Bertault descobriu a teoria por trás de suas criações espontâneas, improvisação combinada e suas referências de cabaré, voltou para Ravel através do jazz – “o prazer de combinar todas as etapas que eu tinha passado”.

VÍDEOS

VEJA O CLIPE – CAMILLE BERTAULT “COURSE”

EPK NOVO ÁLBUM ” PAS DE GÉANT”

“Com um virtuosismo de tirar o folêgo e letras refinadas, mas sempre com um toque de humor, Camille Bertault já é um grande talento.”

Alex Dutilh, France Musique

“Camille Bertault é mais do que uma mera ginasta vocal. É uma boa compositora e uma cantora que domina cuidadosamente o impacto emocional de uma melodia.”

Downbeat

Serviço

Camille Bertault

Quando: 1/2, quinta às 20h

Local: Teatro (200 lugares)

Preço: R$20,00 / R$10,00 / R$6,00 (credencial plena)

Sesc Ipiranga – Rua Bom Pastor, 822

Foto: Paul Rousteau

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.